Ressaca de vida

Era num desses dias chatos, os domingos, mas para Vinicius o dia estava mais chato ainda mais chato que o normal. Sábado teve uma bebedeira com os amigos até tarde e acordara de ressaca, com dor de cabeça e estomago embrulhado. Bateram na porta e a cabeça latejou “Que porra”. O personagem não é sem educação, mas a ocasião exigia um bom palavrão, não que esse seja dos melhores. Tornaram a bater na porta. – Já vou, já vou, calma! – Ele se arrastou do sofá até a porta vestindo apenas meias e cueca, abriu à porta e uma negra exuberante com os cabelos cacheados e armados, o corpo arredondado e sexy estava o encarando com um meio sorriso nos lábios – Olá baby, uau, sensual logo num domingo. – Ela completou a frase com um sorriso na boca carnuda e vermelha – Estou de ressaca Laura, não enche – Os dois se entendiam bem, ela entrou e se sentou numa poltrona. Tinha um relacionamento aberto, sexo ocasional e bom. Ela não exigia compromisso dele e ele não exigia dela. – Bebeu a noite toda né candango. – Ele deu um meio sorriso – Que seja – Ela puxou um cigarro da bolsa e o acendeu nos lábios, depois de puxar a fumaça disse entre as baforadas – Eu vi a Luíza – Ela deu uma pausa e puxou outro trago – ela disse que sente saudades… – Hum – Nos beijamos. – Vinicius se mexeu desconfortável no sofá. – E aí? – Aí nada, eu vim pra cá. – Ele tirou o cigarro da mão dela e colocou na boca puxando fundo. – Hum, e aí, o coração bateu forte? – Ela meneia a cabeça entre um sim e não. Ficaram sentados trocando o cigarro e imersos em seus próprios pensamentos. Ele a olhou com os olhos fundos, ele a amava, bebeu até cair por esse motivo. – Gosto de você – Ele disse a encarando. – Eu também – Novamente o sorriso nos lábios carnudos. – Não, não assim, você sabe, eu sei do nosso trato “O primeiro a apaixonar cai fora”, mas não quero cair fora, quero tentar algo sério –Laura ficou o olhando sem nenhuma expressão, soltou a fumaça calmamente enquanto pensava. – Eu sinto muito Vinicius, sabe que foi assim comigo e com Luíza, eu… Realmente sinto muito. – O coração dele parou, ele sabia que ela não aceitaria, sabia que ela não era dessas mulheres que se prendia, sabia que iria sofrer, quis arriscar, mesmo sabendo que ela diria isso. – O sexo era realmente bom, mas não podemos continuar – Ela se levantou, jogou o cigarro fora no cinzeiro, beijou os lábios secos dele e foi embora sem dizer mais nada. Era assim, sempre a mulher errada, o seu dia ficou pior, como não podia ficar, então entre o silencio das paredes, num domingo qualquer Vinicius desabou a chorar.

Anúncios

Ana tristonha

Imagem
É verdade que quando choro eu choro sozinha, olhos são de vidro, e vidro transparece, mostra o que há na alma. Olhos janelas d’alma.

-Por que tão triste Ana?
-Desisti do mundo
-Por que tão calada Ana?
-Quando não se não fala não se escuta!
-Por que se isolar Ana?
-A mente sozinha pensa melhor!
-Por que chorar Ana?
-Para não se sorrir.
-Por que as flores Ana?
-Pra ter o que sentir!
– E o amor Ana?
– O que é o amor?
– …
-Ana volte, não se afaste.
-Uma vez a jornada começada não se deve regressar.
-Então por que tão triste?
-Quando se caminha sozinha a única companheira é a tristeza.
-Ana, Ana, Ana tuas lágrimas brandas.
-Vá, aqui não é teu lugar.
-Onde é meu lugar Ana?
-O teu lugar não é comigo sentimento humano.