Minhas ilhas estão sem solidão.

Comi há pouco, mas ainda me resta fome. Não aquela que está pensando, fome de ter.

Anúncios

Devaneios fazem parte de uma vida saudável, recomendo.

Eu já havia percebido no tempo que passei sozinho, falar com ninguém não o torna mais solitário, solitário eu nasci. Me torna mais conhecido.
Ouve mais, fale menos. Ire menos.
Deveria eu seguir meus conselhos, mas conselho de garçom não é pra ser seguido, é só pra consolar.
Consolado nunca vou ficar, não me vejo já no espelho, não me reconheço mais falando, ando num ônibus desgovernado sem tempo para parar.
Se eu falasse e proclamace um texto sem pontuação eu ainda não morreria, nem meus lábios me obedecem, aí de mim, aí de mim pobre homem.
Fôlego me sustenta, ontem comprei sementes que nunca vou plantar.

S.O.S

“Me desculpe, é mais do que eu queria que fosse. Eu não sei explicar, simplesmente acabou.” a frase se repete mil vezes na minha cabeça, mas toda vez que ele liga eu não digo, finjo que está tudo bem, e mais um dia se passa, mais um dia eu sofro, se fosse para dizer alguma coisa eu diria socorro.