Vivemos todos uma revolução tirana.

Ao passo que minhas memórias aqui ficam.
Não vivi na vida que eu lembro.
Perdidos em ilusões e alienações.
Todos nós sofremos fome.
Ao dia em que esperei melhoras.
Vivi sem segurança.
Ao líder que confiei nossas vitórias.
Nos mostrou somente sua tirania e sua glória.
Aqui deixo meu receio.
Ao menos eu tinha onde dormir.
Crianças com mães sem leitos.
Perdidos em dias melhores porvir.
Olhem homens.
Leiam as escritas.
Mas não podemos.
Somos todos ignorantes.
Vendeu seu próprio amigo.
O que esperar eu deveria?
Não só o frio me assola.
O melhor dos melhores virou porco.
A chicotes e risadas.
Bandeiras e canções.
Somos todos uns coitados.
Todos esperando a liberdade.
Do país-mãe.

Anúncios

Acontece com os melhores

Vivo com um sentimento estranho, fome, que acarreta em uma sensação chata, sono.

Acaba que tudo fica estranho, acordo querendo ver a aurora e vejo o alvorecer.

Vesti a blusa do avesso e não acreditei.
Ando com esses sentimentos estranhos, ninguém sabe entender.

O suficiente

Image
O Pé de Pedro ou o Pedro do Pé?

A Fome que assola a Terra
e faz a semente fértil perecer.
O vento seco que fustiga a criança
com a barriga cheia de doença.
Que transforma sorriso em lágrimas
e desenha ossos na pele magra.
A Fome que transforma esperanças
que faz sonhos se destilar com a Terra.
A Seca que faz o céu ficar mais azul
e a Terra mais vermelha.
As únicas cores para os filhos perdidos.
As mães que choram desoladas,
que buscam água na cabeça,
que enfrentam a morte certeira.
O mundo que é dois em um,
de um lado abundancia
e do outro pouquidão.
Caminhos trilhados pelos pés descalços
que se fazem da alegria apenas um bocado.
O sono que transforma a Fome em satisfação
E vem trazendo sonhos, dos sonhos os sonhos.
A semente germina na Terra Seca,
flagelada pelo vento impiedoso,
a semente que resiste a resistência,
e cresce se satisfazendo,
a semente que cheia de espinhos
por dentro há o fruto divino.
A semente que é gente.
A semente que germina,
A semente que vive a Terra Seca,
transforma lágrimas em sorrisos.
Cada nota é só uma nota sem canto,
todas notas juntas virão um cântico.
A semente que juntas formam gente.
A semente que resiste a gente,
a Fome, a Seca, a Terra Infértil.
A semente que cresce gente.