Hoje voltou a doer

Estou no centro da multidão. E todos ao meu redor.

O sangue escorre de meus olhos e molha minhas roupas.

Eu choro e grito palavras de dor.

Socorro.

Ninguém me olha.

Enquanto todos estão sorrindo, estou aqui morrendo.

Alguém segura minha mão.

Eu olho e procuro.

“Me ajuda” – sussurro.

Mas ele, de costas pra mim, não me olha.

Solte minha mão.

Não solta.

O sangue se transformou em pedra e me solidificou na dor.

Enquanto todos ao meu redor vivem, eu morro em vida.

Sozinha e perdida.

Petrificada.

E ninguém me olha.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.