Lê enquanto canta.

Enquanto eu te abraço, e você morre nos meus braços.

Eu choro.

Enquanto você ria e dizia que era pra dar onda, eu ria.

Enquanto você morre, eu vivo.

Dois com um, nós dois juntos.

Tua morte me mata.

Nos meus braços, você me olha,

“Não, dói”, me diz. Teu corpo treme. Tu mente e eu acredito.

Enquanto nos meus braços, você morre, eu me lembro, de quando você dizia “É só onda, pra tirar a dor da solidão do homem”

E eu ria.

Chora, para, grito.

A loucura da dor, a alegria do esquecimento.

Os dois, morrem.

Você primeiro, eu vou depois.

Quando eu for, vou na onda.

Um comentário sobre “Lê enquanto canta.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.