A tua inocência engole minha ignorância. Tenho fome de conhecimento e preguiça de ação.

Às vezes eu tenho dó de você. De como você vê o mundo. Os seus olhos semiaberto, os seus lábios, sempre mudos.

Essa visão, obscurecida pela falta de conhecimento, pela falta de filosofia, pela falta de amor e ódio com a vida.

Tudo tão preto no branco, tudo cinza.

Você não vê a filosofia da da vida? Essa vida suja e bela, esses olhares famintos, todos nós correndo soltos, escondendo os corpos atrás das roupas para manter os segredos bem guardados, mas você não sabe, ainda não te disseram, não há segredos, não há meio termo, não há nada a não ser nós.

O mundo é uma boca, cheia de dentes, ora morde, ora beija.

O que é a vida? O que nós somos?

Você não vê e não escuta, você não fala e não cheira, você é pequeno, é limitado.

Que dó tenho de você.

De costas para o sol, vivendo das sombras na caverna de Platão.

Sabe por que se pergunta o motivo por eu ser assim?

Nasci dentro das letras, mergulhada nas entrelinhas, esse motivo de tanta tristeza vai me fazer morrer antes que todos.

Esse motivo me faz mergulhar em tanta solidão.

Eu vejo o mundo por inteiro, eu vejo a beleza e a podridão.

Mas os seus olhos ainda estão fechados, obsecurecidos pelo cuspe de teus pais, teus avós, teus tios, teus irmãos.

Você é menina, você é homem, você é jovem e você é velho.

Você está por toda parte e toda parte está em nós.

Você com os olhos semifechados e eu com minha boca aberta.

O mundo é preto, é branco, é cor, é luz é escuridão.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.