As gavinhas que envolvem meu coração.

Tem horas que me dói tanto o peito que minha vontade é de o esfaquear para que essa dor passe.

Torcer meu coração até que toda dor suma.

Arrancar o meu sangue para fora, assim ele correrá livremente.

Pular de um penhasco alto até que meus pensamentos me escapem.

Beber veneno fresco para vomitar meu desespero.

Cheirar gás de cozinha e encher minha cabeça com algo que não seja tristeza e solidão.

A minha dor é tanta que se uma bala atravessar meu cérebro eu poderia viver na escuridão eterna em sofrimento e pesar.

Deixarei uma corda em meu pescoço para que tire todo ar de meus pulmões.

Irei afogar no mar e não mais afogarei em minhas mágoas.

Como posso estar viva se tudo o que sinto é morte?

Estou viva na minha vida e existo para a morte.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s