A alma e o corpo. 

A minha alma saiu do meu corpo e pôs a vagar pelo mundo. O corpo, que é carne e ossos tornou-se só. A alma, foi para longe, onde os corpos não entram, onde os homens não tocam, onde só os espíritos vão, os sonhos. A alma voltou.

Meu corpo tão só ficou que independente se tornou. Rejeitou minha alma. Rejeitou o próprio ser que lhe aspira a vida e dá discernimento as palavras vazias. Doente, assim que ficou. Rejeitando a alma, doeu o estômago, até às tripas colocou para fora. Doeu a barriga, o intestino ficou todo dolorido. O corpo chora, a mente chora. A alma quer ir embora. Para onde? Quando é grande a distância entre corpo e alma só nos resta a morte. 

Dama de negro comlabios suaves, espero teus beijos. 

O meu corpo me rejeita. Eu choro. 

O que faço? O que faço se sou corpo e alma? 

Anúncios

Um pensamento sobre “A alma e o corpo. 

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s