Um suspiro da minha depressão. 

Existem duas pessoas dentro de mim, a Morta e a Viva. Hoje sou a morte desde que acordei. Fiquei deitada na cama com uma faca atravessada no meu corpo que ia de encontro a minha alma e não conseguia me mexer ou até mesmo abrir os olhos. Tudo dentro de mim se mexia, como vermes me comendo aos poucos, mas tive que levantar contra minha vontade, e eu a Morta andei até o banheiro e vi a viva. Olhei a Viva e não a reconheci, eu a Morta completa estranha pra ela como ela é para mim. Andei com o corpo dela, comi com o corpo dela. Chorei com o corpo dela e todas as coisas que tenho feito viva é sendo morta e isso continuou me matando. Essa casa onde estou ficando é cheia de espelhos e toda vez que passo por um ela me olha, completa estranha. O seu corpo me é estranho. Seu rosto e cabelo me é estranho. Fomos até a outra casa que a Viva fica de vez enquando. Abri o guarda roupa pra pegar apenas roupas, mas a Viva viu suas coisas que gosta, sua maquiagem, seus esmaltes. Eu odiei, mortos não gostam disso. Eu odeio isso. Fomos embora. Eu Morta, ela Viva. Até quando somos Morta-Viva? Hoje sou a Morta. Mas será que morreremos? 

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s