Não gosto de natal.

Talvez, por eu ter crescido em uma família de protestantes e o praticar, eu nunca tenha gostado de natal. Acho hipócrita, uma data em que as pessoas querem lembrar do Salvador em um único dia. Redimir seus pecados, mostrar o amor que está em seus corações. Não deviam, nós todos, mostrar o amor no ano todo?
O Natal é puro consumismo, um dia de lucro. As pessoas tentam praticar em um único dia o que deveriam praticar todos os dias. Não há mágica no natal, só mentiras.
Jesus que nos mostrou o amor e como ele deve ser repassado, e como ele deve dar frutos, hoje, ontem, todos os dias. Mas agora virou tudo papai noel. Dá-lhes coca!

Ester Sousa.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Não gosto de natal.

  1. Sou católico e te digo que um católico de verdade lembra do “Salv, ador” todos os dias em todos os momentos do dia e da noite, em cada vão ato e a Ele dedica cada boa obra, alegria ou dor.

    A Natividade é uma data simbólica em que se celebra uma Liturgia, um ofício solene em memória do momento mais importante da História desse Mundo. Obviamente, a data não é mais importante que Aquele que ela representa. Mas, se a maioria, sendo protestante ou católica, não dá o devido valor à Obra de Redenção do Filho de Deus, então, entre celebrar o Natal e não celebrar, prefiro a primeira opção.

    Se já com tantas formas memoriais para o Salvador, as pessoas dele se esquecem, imagine se não tiverem essas “muletas”?

  2. Talvez, é só uma hipótese, a gente (como raça) dê conta de um dia por ano. Quem sabe, com o tempo, serão 2 dias, depois acrescentaremos outros dias. Falo do sentimento de solidariedade, da necessidade do recolhimento e do compartihar das esperanças, tão típico do Natal como data. Pessoalmente, não creio (no sentido de crença) que alguém veio me resgatar ou me “salvar”, ou que Jesus seja mais enviado de Deus do que qualquer um de nós. Seus ensinamentos e exemplos são fundametais e sua passagem marcou o tempo, anunciando uma época de amor ao próximo. Como vejo, é isso que deve ser celebrado.

    • @marielblog:
      Não por ser católico, mas como pensador livre, que tenta medir tudo friamente… penso que “aquele homem” foi o mais importante da História do Mundo. Ninguém, em qualquer outra época, sem ter exércitos, dinheiro, séquitos, partidos, mudou tanto a cara do Mundo como Ele.

      (Para emendar, se até o Corão o considera em alta conta, imagine só o Poder desses seus ensinamentos!)

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s