Antes que se pense muito é melhor ir embora.

Hoje é um dia frio. Todos os dias tem sido frios. Nada de diferente, o clima e tudo mesmo. Me sinto hostil.
– Você devia começar a fumar. –  Nada, nada dentro de mim vai ficar mais quente. A música é a mesma, os livros são os mesmos. Até teu beijo já não diz nada.
– Tudo bem, me dê um. –  Nem isso. Nada me deixa bem.
– Só não vicie, estou alimentando as indústrias de tabaco há anos. –  Sorri, mas sem vontade. Não vejo vontade. Nada.
Joguei a fumaça nela, a pele tão branca. Às vezes me dá vontade de cortar aquele corpo todo, só pra ver saindo o sangue vivo. Será que cor? Azul? Ela parece ter sangue azul. Me vejo a fodendo de milhões de forma, e em todas nelas nós estamos banhados  com seu sangue. Só isso me dá vontade. Sou louco?
– Tenho que ir.
– Tão cedo.
– É. –  Antes que eu sentisse qualquer outra vontade eu fui. Senti frio, tão frio.
Joguei o cigarro fora. Por que assim?
Ah Orfeu, nunca devia ter cantado pra mim.
Os dias são os mesmos, todos dias sem fim.

Ester Sousa.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s