Os meus óculos estão falhos.

Fiquei sem roupa, me senti liberta depois de ficar horas sentada atendendo telefonemas de pessoas frívolas.
– Eu estava com saudade de te ver assim tão nua. 
– Você me vê assim todos os dias Elê.
– Não que seja o suficiente. 
– Pra uma tarada como você nada é o suficiente. –  Ela riu. Às vezes me esqueço como a risada dela pode abrir a jaula que aprisiona meu espírito cansado. 
– Me dê um cigarro.  –  Peguei das pequenas mãos delicadas dela e inspirei fundo.  Elê passou a mão pela minha perna como se estivesse alisando as dobras de um vestido. 
– Por que me ignora? –  Soltei a fumaça dos meus pulmões. 
– Não estou te ignorando.
– Que saco Aline, você vive cansada pra mim. Vive me ignorando, sendo indiferente.  Você quer largar?
– Vou fingir que não ouvi o que disse.  Vou fingir que está de TPM e vou te perdoar por ser tão maldosa em suas palavras.  –  Me levantei do sofá e fui em direção ao banheiro. Joguei fora o toco do cigarro. Assim que o chuveiro jorrou suas águas mornas no meu corpo suspirei. 
– Aline?
– Hum?
– Você não gosta mais de mim? –  A voz dela era apenas um murmúrio. 
– Venha aqui Elê.  –  Ela tirou timidamente suas vestes e me seguiu para o chuveiro.  A abracei. Sempre fui mais alta que ela, e ela era tão pequena, tão delicada. 
– Sente isso? Meus braços envolta de ti? Eu amo você.  Sente meu carinho? Sente meu calor? Eu amo muito você.  Mas você tem que se lembrar que estou cansada, que preciso respirar. Lembra que eu também sou mulher e tenho meus momentos. Lembra que não existe espaços entre nós para ser egoísta.  Você vai me perguntar quantas vezes se gosto de você?
– Desculpa Lina, desculpa, desculpa… –  Ela chorava baixinho como se seu corpo fosse de um pardal ferido.  Eu beijei sua cabeça, passei champú e comecei a lavar com carinho.  Estava cansada, meu corpo estava dolorido, mas tem horas que devemos ignorar tudo, devamos fechar os olhos para o mundo e só enxergar o que está na nossa frente. 
Desliguei o chuveiro e a coloquei pra dormir. Antes que eu fechasse meus olhos cheguei bem perto dela, adormecemos assim. Dentro de nossa bolha. 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Os meus óculos estão falhos.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s