Cada segundo conta como dias.

Por tanto tempo passei te observando que acabei me tornando você. 
Entrei em teu corpo,  senti tuas dores. 
Eu aprendi a compreender o som da tua urina batendo na água da privada. 
Passei tanto tempo em você que virei teus anticorpos. 
Suas doenças eram minhas.  Tuas dores todas minhas. 
Te observei por tanto tempo que me tornei constelação. 
Cada fase da Lua eu chegava mais perto. 
Você era meu mar. 
Causei todas tuas maresias.
Cheguei tão perto, tão perto me aproximei que me fundi ao teu calor. 
Virei brasa no teu corpo. 
Virei cheiro na tua pele. 
Devia me preocupar com tuas instâncias?
Devia me abalar com sua falta de compreensão?
Vivi tão dentro de você que até teus medos viraram meus. 
O raio que parta todas essas baratas.
Ah, como eu as odeio. 
Como as odeio por você!
Onde  se encontra tuas tranças? 
Teus cabelos crespos eu tracei. 
Aprendi a aceitar. 
O que ganhei,  o que perdi. 
O que amei?
Tanto tempo. 
Tantos dias. 
Pra lá de mil.
Por você me tornei. 
Por mim. 
Meu amor é puro egoísmo. 
Só sou feliz com você. 
Só sou feliz com meu ego. 
Repercussão.
Seus lábios,  como os observei. 
Nunca foram meus. 
Suas palavras mortais me mataram antes do amém!

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s