Desencadeiam as cadeias.

Lhe trouxe um sorriso para que crave em teu peito a lembrança do nosso eu. 
Deixei essa flor morta, para que saiba que um dia ela viveu. 
Como você. 
Como eu.
Mas ainda me resta sorrisos. 
Eu sei que você se foi. 
Eu sei que partiu. 
A morte que nos leva se chama viajem.  Que você viva no destino. 
Meu sorriso ficou, como você eu também vou. 
As grades que nos cercam são camas de madeira. 
Um brinde ao prego de meu caixão. 

Anúncios

Um pensamento sobre “Desencadeiam as cadeias.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s