Uma iniquidade moral.

Minhas lágrimas que rolam no rosto como se pedisse socorro.
E a cada momento que choro eu clamo, imploro.
-Chega.
Mas, aí de mim, que de carne sou.
Minhas impiedades só me fizeram pagar com dor.
Lágrimas que rolam no rosto.
Eu digo pra mim, esperança vazia.
– Lavem minha alma.
Mas até minhas lágrimas são sujas.
Só choro e imploro.
– Aí de mim.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s