Minhas lágrimas doem para sair. São forçadas. Nem de crocodilo consegue a minha façanha.

Você quer saber o que passa na minha vida.
Não quer?
Saber meus segredos, anseios, desejos, tristezas, alegrias, adjetivos, substantivos, verbos e até tempo.
Mas não vai.
Tornar desinteressante aquilo que fica no mistério.
E sabe como escrevi isso?
Escutando Pink Floyd, de moletom.
Só.
Só.
Só. 
E bem.
Bem feliz ou bem triste?
Bem?
Certo?
Mesmo?
Sabe o que sinto?
Sabe?
Me conhece?
Não.
Não me conhece.
Quer realmente me conhecer?
Quer?
Minhas palavras não bastam?
Não?
Bastam.
Bastam para fundir minha dor a minha carne.
Porque quando se procura tristeza dentro de ti, você achará por mais feliz que esteja.
Ela é mais confortável.
Ela é mais viável.
Procure alegria e estará no escuro.
Mas até no escuro se escuta os sons.
Escura?
Me conhece?
Não quer mais né?
Quer saber meus segredos sujos.
Meus pensamentos nojentos?
Meus sentimentos vazios?
Quer?
Não.
Não quer.
Quer apenas ter essa curiosidade.
Acabou.
Acabou pra você.
Me pergunte novamente.
Me pergunte.
ME PERGUNTE.
Quer saber?
Vem cá.
Eu te conto.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s