Todos nós arrumamos desculpas pelas nossas dores fracas. Ou fracas dores?!

– Sinto muito por você cara.
– Sabe… No dia que tudo acabou estava chovendo. Era chuva ácida.
– Como sabe?
– Porque quando ela me deixou, meu coração se tornou pedra. E veio a chuva e o corroeu. Igual aquele poema anterior.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s