Minha perca de memória recente, desastre natural e tentativas inocentes de homicídio.

Oi, sou a Letizia.
– Oi Letizia, é pra entrevista?
– É sim!
– Sou o Vitor. Só um minuto, fique com esse papel – depois de vários minutos. – Pode vir Letizia.
– Oi, Godofredo né?
– Não, Vitor.
– Nossa desculpa, eu não sou muito boa de memória!
– Tudo bem, cadê o papel?
– Que papel?
– O que te entreguei.
– Aí meu Deus, não lembro desse papel, perdi ele. Aí meu Deus! – A mulher, desesperada procura na bolsa, no chão, na roupa e até no sutiã.
– Letizia, calma, está aqui, olha, você colocou na mesa.
– Ufa, achei que tinha perdido. Obrigada Godofredo.
– É Vitor – Ela ri alto e passa a mão no cabelo.
– Desculpa, cabeça meio ruim. – Os dois conversam sobre o trabalho requerido, salário, carga horário e por fim ele pega na mão dela e sorri seco.
– Tudo bem, qualquer coisa te ligamos.
– Obrigada, desculpa meu desastre – Letizia se levanta, mas não sai sem antes derrubar o telefone fixo, bater na porta de vidro, atropelar um velhinho e deixar a bolsa cair expondo todos objetos do interior.
Ela olhou para o homem e sorriu novamente.
Todos sobreviveram a chegada da desastrada sem memória Letizia.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s