Mundo sobre águas transparentes.

Do céu caía água, como se o mundo estivesse tomando banho. Numa lavagem revigorante.
Apesar das lágrimas havia um sol, se espreitava entre as nuvens pesadas e cinzas.
O menino vestindo um short marrom, muito feio para a idade travessa, uma blusa fina e sem cor.
Andava desolado tomando o banho não programado.
-Ave, isso é praga ruim de mãe. – Resmungava o menino magricela.
No meio do nada, no caminho onde ninguém passava havia uma poça, tão bonita quanto um pequeno rio.
Na transparência da poça de água o menino podia vislumbrar alguma coisa não normal.
Parou tomando chuva sem se importar com as rajadas do vento.
Ficou tão encantado com a poça que somente ele viu um pequeno peixe. Mas que olhos grandes. O peixe pequeno tinha olhos de menino, e acredite, os olhos sorriam.
O menino sorriu virando para os lados, descoberta maravilhosa, como ninguém via?
Ele botou a mão na água, quente, imagina!
Sem pensar em nada ele colocou os pequenos pés, o restante do corpo foi entrando como uma luva. O menino não pensava em nada, chuva, casa, mãe, avó. O mundo o puxou para si. 
A poça continuou lá, no meio do nada onde ninguém passava. Sumiu menino e peixe, ficou apenas a poça no chão batido de pedras frias.

Anúncios

Um pensamento sobre “Mundo sobre águas transparentes.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s