Joguei aqui tudo o que eu não sei mais saber.

Ao seu critério dar jus a minha angústia.
Desde ontem já não sei que dia é hoje. Mas que dia será hoje se ontem não me lembro?
O que dirá meu bem quando eu não ja suspirar?
Razão emancipada, me sussurra a justiça.
Meus sonhos repassados, transformam pesadelos.
Inevitáveis.
Já não sorrio mais, até meus bolos murcharam.
Receio sem meio sem jeito de esperar.
O tempo, não age, os mundos não giram.
Me deixe, me jogue.
Me vigie de longe.
Se você já não sente, se eu não sinto a culpa não é minha.
Me abandone, me esqueça.
A ninguém eu me pertenço.
Quer não quer.
Um meio sem jeito.
Teu perfil me encanta, tua frente me excita.
Foge meu bem, antes que eu te pegue e nunca mais te ame.
Para sempre, para sempre.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s