Homens inteligentes não traem.

Vinte anos de casados.
Jorge se levantou, iria fazer o exercício matinal. Banho, um bom café da manhã.
Comprou pão quente, bolo, broas, rosquinhas, quitutes.
Preparou a cesta com frutas, saladas de frutas, geleias, margarina, requeijão. Presunto, mussarela. Ovos, sucos, café, chá, leite. Preparou um buquê de rosas colhido do próprio jardim.
Então, vestido, perfumado, pronto para o trabalho ele subiu com uma bandeja, com o melhor de cada. Entrou no quarto escuro, abriu as cortinas, janelas, portas da sacada. Chegou na enorme cama, colocou a bandeja com as rosas no lado vazio, abraçou a mulher com uma camisola de ceda, o cabelo bem feito, louro claro espalhados pelos travesseiros revestidos de seda, muito amada.
– Há cada dia a amo mais. – Ela sorriu e o beijou, claro, ela já havia acordado e levantado antes para fazer a higiene bucal.
– Eu sei, eu sou a mulher com o marido perfeito. O melhor. – Depois dessa melação toda ele sorriu de uma forma carinhosa e se levantou.
– Tenho que ir trabalhar.
– Não, fique comigo.
– Meu desejo Melissa, mas tenho que ir, hoje terei uma reunião importante, e odeio te dizer, vou ficar até mais tarde, talvez, infelizmente, até a noite. – A mulher ficou triste a príncipio, mas depois sorriu. O marido era de total confiança. Ela era desejada pelo carisma, beleza, amor e romance que tinham.
– Tudo bem. Eu irei sair então. Beijos meu bem, te amo. – Também te amo. – E assim se despediram.
Ele tirou o carro da garagem. A esposa era linda, dedicada, atenciosa. A melhor. Em direção ao trabalho ele virou. Pegou um caminho diferente. Parou em frente a uma casa, não tão bonita como a sua. Uma casa pequena de classe média. Ele abriu a porta e entrou. Como se fosse dono de tal.
– Querida, onde está? Venha servir seu homem faminto. – Aqui – Alguém gritou, com um ainda voz feminina – E da porta do que indicava ser a cozinha apareceu uma mulher de short curto, sutiã, descalça, desgrenhada e sexy. Ela correu até ele.
– Estava morta de saudades. – E assim seguia Jorge, com com suas duas famílias. Casado duas vezes, há mais de vinte anos.
Homens inteligentes não traem. Talvez seja porque os que traem nunca são descobertos.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Homens inteligentes não traem.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s