Para você, de todo meu.

O teu mistério me fascine. A falta do teu rosto.
Tuas palavras lambem cada parte do meu corpo.
Sinto-o chegando, sinto-o penetrando.
Meu arrepio me desmente, quando penso que estou mentindo.
Quero o aqui. Quero o teu nome.

Os teus braços envolta de mim.
Esfrega-te a mim.
Venha até a mim.
Dá-me o teu gozo.
Dá-me o teu corpo.

Quero um cheiro teu
Carregado de pudor.
A falta que me faz.
Era pra ser teu.

Diz-me homem.
É mentira minha quando o meu corpo te chama?
É mentira minha quando minha pele nua mostra todo meu desejo?
Mel seria doce mais além do além.
Meu doce já se escassa.
Meu mel já se esparrama.
Venha aqui, meu senhor, provar a cereja do meu bolo.
Quero mais que você pode imaginar.
Quero fazer dos meus sonhos realidades.
Pesadelos, não. Fantasia, não.
Erotismo nos meus lábios se tornam teus beijos.
Caliente.
Aqui não é amor, é a mais pura paixão.

Venha até mim, meu senhor.
Uma única vez em toda minha vida me renderei – talvez- a submissão.
Minha pele formiga cada vez que pronuncio em pensamentos.
Farei, eu, jus daquilo que me perturba, a minha excitação. 

 

Imagem

Tudo o que quero, tudo que desejo são sombras do meu maior anseio. Tu, meu querido, tu és minha forma perfeita de encaixe.

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Para você, de todo meu.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s