O mesmo sentimento em palavras diferentes.

Aqui do meu lado tem uma voz, ela me diz o que quero escutar
Aqui do meu lado tem uma sombra, ela me esconde.
Aqui do meu lado é só amargura, o tônico forte que me deixa com náuseas.
O meu combustível poroso.
O calor me fervilha as ideias, me deixa a mercê do vento.
Ele não sopra, ele não me refresca.
A sombra que me esconde tem um quê de fumaça vulcânica, ela me sufoca.
O meu coração me acusa de não amar, ele está gritando, ele está gemendo.
O meu mundo é preto e solitário, só eu vivo nele.
Nem a chuva quente lá fora já me sustenta, devo me calar.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s