O amor de quem se ama.

– Então, adeus? – Eles olhavam nos olhos um do outro. Sete anos juntos.
– É, adeus. – Ela sorriu meio sem jeito. O coração estava despedaçado.
– Foi bom.
– É, foi bom – se abraçaram de um jeito apertado, o coração de ambos doía, mas nenhum falou nada.
– Sabe que eu vou sempre te amar.
– Eu também. – Meio sem jeito ela saiu andando, ele a olhou. Não tinha o que dizer, o amor estava ali e nunca acabou, nunca vai acabar. O adeus de quem se ama é apenas uma vírgula, o ponto final fica pro depois.

Anúncios

Um comentário sobre “O amor de quem se ama.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.