Coração suicida.

Você me perguntou se eu havia a perdoado.
Acho que perdoei, não tenho a mesma noção de tempo que você. Não sei quando me perguntou isso.
Ás vezes te perdoo, ás vezes. Não sei quão dilacerante foi a ferida que você provocou. Não mentiu, não traiu, não fez coisas assim, foi mais…
Lembro-me que mês passado eu havia te perdoado. Peguei o telefone para te ligar, quando a pessoa atendeu, pensei que fosse você, mas era a voz de uma criança. Juro que não quis acreditar.
Esse foi um dos meus relatos, acredito que coração partido seja mais que somente amor, acredito que seja mais que apenas compreensão.
Não estou ferido por ter levado em frente sua vida.
A culpa é minha por ter esperado, sou, ás vezes devo dizer, um pouco piegas.
Hoje eu te perdoo, mas acredito que o perdão seja além da compreensão. Não há o que perdoar. Mesmo que eu te amei mais que a mim próprio. Mesmo que você tenha me enganado, mesmo que você tenha me feito acreditar nas suas palavras perversas e cruéis, mesmo que eu tenha chorado durante mais tempo que admito para as pessoas. Mesmo que onde eu olhava eu via o teu sorriso doce. Mesmo que eu tenha lhe dito tudo que vinha ao meu coração. Mesmo que me dói até hoje quando me vem as lembranças.
Mesmo que tudo que faço eu fico com vontade de te contar. Mesmo que eu te odeie, mesmo que eu te ame.
Eu me perdoo por ter sido idiota. A culpa não foi sua por eu ter acreditado, ter forçado.
Me disseram que você está casada com um homem calado e alto, do jeito que gostava. Fazem academia juntos. Quantas crianças? Três, isso. Era para ser eu.
Novamente remoendo o se, eu nos perdoo por termos sido jovens, eu continuo a amando, não percebo que ao meu lado tem alguém que me ama, no final eu sou egoísta e ás vezes autodestrutivo, devo a amar também.
Ás vezes me perdoo pelo meu temperamento, mas hoje é a última vez que te perdoo, hoje eu vou te ligar uma última vez e escutar sua voz doce, hoje será o dia que te esquecerei.
E amanhã, prometo a mim mesmo não irei mais ter que me perdoar, porque com o adeus que.lhe darei será perdão mútuo.
Hoje ou amanhã, tanto faz, não sei se sou corajoso.
Esse é o meu relato do meu coração fraco com tendências suicidas.

4 comentários sobre “Coração suicida.

  1. Passei por algo parecido, e a sensação de se dá todo, sem reservas e amar alguém mais que a si mesmo e depois tudo isso não dá em nada é terrível, tão terrível que mesmo depois de você não amá-la mais fica a sensação de que você foi lesado, iludido, que só queriam brincar com a sua cara.
    Mas sim, é preciso perdoar, mesmo tendo que perdoar quase todos os dias, a si próprio e ao outro…
    Esse texto me lembrou as cartas de amor de uma freira portuguesa.
    http://www.luso-livros.net/Livro/cartas-de-amor-de-uma-freira-portuguesa/

    Curtir

    1. Perdoar em si é o mais difícil Jettro, você perdoa, mas fica com a sensação de amor, como um doce depois de degustado.
      Perdoar é ver a pessoa longe e não sentir o coração oscilando num chocalho suave de dor penetrante e forte, dilacerante até.
      Eu achei que perdoei uma pessoa, achei que havia me perdoado, mas me pego ainda lamentando, lembrando, ansiando, querendo, imaginando nessa pessoa. Essa parte é a pior. É dolorida.
      Simplesmente adorei o pequeno relato que li sobre essa freira, irei ler as cartas, pobre dela, que também, como todos nós teve o coração dilacerado. Pobre de nós que devemos ser perdoados, perdoar-nos, perdoar-os
      Abraços!

      Curtir

  2. Adorei o exemplo do doce, acho que é isso mesmo! rs
    Me identifiquei demais com a história e as cartas dessa freira, não tinha conhecimento dela até alguns meses atrás, conheci através do filme A Vida Secreta das Palavras.
    Esse sentimento oscilante entre perdão e o não perdão e a necessidade de se perdoar está presente de forma muito intenso nas cartas…
    Abração Ester!

    Curtir

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.