Manual da vida.

Sai para beber hoje até que eu não pudesse andar.
Dancei a noite toda sozinha até que meus pés não aguentaram.
Beijei várias bocas no caminho, até que meus lábios doíam.
Ri alto com várias pessoas até que minha voz sumiu.
Criei teorias malucas até que virei evolucionista.
Comi até que não consegui engolir e meu estômago gemeu.
No fim das contas fui pra casa, ganhei remorso na minha consciência, meu corpo doeu uma semana, meu coração não retornou, o vazio me preencheu como águas de um rio.
Não voltei mais naquele lugar, não falei mais com aquelas pessoas, não bebi mais aquelas bebidas, não dancei mais aquelas músicas, não beijei novamente, até o amor da minha vida voltar.
Voltou, o rio do meu coração esvaziou e a terra germinou.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s