Aquilo que deixa dúvidas.

Sou um livro cujas páginas brancas foram má preenchidas.
Há clichê por toda parte, há clichê até no suspirar.

Um instante estou estável, no outro já passou.
Tenho medo além de gente, tenho medo de escolhas.

Há tanta poesia no mundo, há tanta coisa pra ver,
Existe cegos em toda parte, existe cegos em você.

Palavras não fazem um homem sincero,
O que faz é além do que se diz, ação? Não sei, me diz você.

Há em mim tanta dúvida que não caberia num pote de vinho,
Bebidas me enlouquecem, simples água não mata minha cede de viver.

Existe controvérsias até em sonhos, aquilo que você diz não desejou.
Confusões foram feitas do certo, confusões são grandes vilões.

Ai de mim, ai de mim, pobre sou sem saber.
Tem gente que não enxerga a própria desgraça, tem gente que não sabe viver.

Não acredite em nada tido até agora, nem sei se eu acreditei,
o melhor a si fazer, nem eu sei.

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s