Talvez faça sentido.

– Estou novamente com aquela sensação.
– Qual? – Amanda estava regando umas flores rosadas, um pano amarrando os cabelos louros esbranquiçados..
– Ah, lembra que te disse aquela vez, aquela, estranha, não sei explicar.
– Você não está ajudando nenhum um pouco querido. Não me recordo dessa sensação. – Ela limpou o rosto com um pano, tomando cuidado para que as luvas sujas não tocassem o rosto suave. 50 anos juntos, ah, isso é tão bom.
– Querido, se sente, estou terminando aqui, logo eu te busco uma água, talvez um chá gelado, que tal? Aquele que você gosta. – Ela veio até mim e beijou gentilmente minha testa, o perfume floral veio até meu encontro.
– Certo, certo. – A sensação ficou mais forte, não sei o que era, doía muito, não devia ser assim, cai para o lado.
– Querido? Alguém ajude! Socorro! – Ela tinha olhos tão bonitos.
– Seus olhos são lindos. – Tudo escuro. 

Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s