Carta de Adeus.

Você provavelmente não vai ler o que estou te escrevendo. Você esta morrendo de raiva e magoa de mim. Morrendo, irônica palavra né? Eu aqui usando ela como apenas uma metáfora para você enquanto para mim é apenas uma realidade, uma realidade que você não sabe. É melhor assim, que você não saiba que estou morrendo, que minha doença não tem cura, que eu vou definhando aos poucos até morrer, que a dor que vou sentir será insuportável e não quero que você escute meus gritos e chore comigo. Eu fiquei sabendo há uns 6 meses, desde que nossa relação tem ficado louca, achei que não era nada grave, que eu venceria, mas a tonteira, o cansaço, os desmaios e devaneios foram me tomando com mais frequência, a dor começou a ficar forte e não quero remédios, quero apenas minha dignidade. Eu quero sempre, que você saiba sempre, que eu te amo, que te amo, e que essas lágrimas loucas estão teimando em cair é de felicidade por ter encontrado alguém como você que sempre brigou comigo, sempre me elogiou e me deu forças para continuar lutando, e quando eu te mandei sair da minha vida não foi por não te amar, foi por te amar que gritei pra você não me procurar e depois chorei por dias e dias, e lamentei. Quis te procurar só pra pedir que ficasse comigo segurando minha mão mesmo quando eu não tiver forças pra continuar lutando. Lembra quando nós fazíamos planos pra ter filhos? Nunca poderei ter filhos, mas você sim, e serão lindos como você, terão aquela pinta tão perfeita que parece uma patinha que fica na parte de traz da suas costas. Você terá uma mulher forte que te ama, pode amar você até mais que eu amei… foi difícil não atender suas ligações a princípio, não responder suas mensagens e pedir para os meus pais e amigos não falarem nada. Eu sei que você não vai ler isso por isso posso expressar meus sentimentos aqui. Não quero morrer, não me deixe morrer. Por que fiquei doente? 
Lembra quando adotamos o Bixano? Ele era o cãozinho mais feio que eu já havia visto, tão magro, ferido e descuidado, mas você sorriu que iluminou seu rosto, e eu vi todo seu coração, por um segundo nos seus olhos, todo o seu bem, toda sua doçura. Lembra quando eu rolava de madrugada para seu lado e falava que tinha perdido o sono e o chamava pra dançar comigo do lado de fora? Pois é, estou perdendo a vida, dança comigo? Me abraça? Você não sabe como é dolorido seu corpo ansiar por um abraço, a dor é física, é penetrante. Maior que a dor que essa doença me consome, maior. Eu sou muito idiota por estar escrevendo essa carta, por estar aqui sorrindo e chorando sozinha, lembrando da vez em que nós fomos comprar água porque eu me lambuzei como uma garotinha e você ralhou comigo por ser tão infantil ás vezes, depois me beijou todinha pra ajudar me limpar e sussurrou que me amava baixinho só para eu escutar. Eu só quero, quando eu estiver morrendo, fechar os olhos, fechar os olhos e lembrar do seu cheiro, seu calor, seu sorriso, de você inteiro. Por que eu sempre serei sua, e nunca, isso, ninguém tirará de mim. Agora a dor está se tornando insuportável e não estou conseguindo respirar mais, mas eu sinto meu coração bater forte, eu sinto que você esta segurando minha mão, sinto seu cheiro, sinto seu abraço, sinto você. Não fique com raiva de mim, não recorde das minhas coisas ruins, me eternize como a mais linda e perfeita, a que mais te amou, só isso que te peço. Já te magoei muito, já te fiz sofrer muito, talvez seja por isso que estou indo sem você, talvez…
Que o vento te leve esse meu sorriso ligeiro e essas minhas lágrimas sincera em uma garoa fina que você tanto ama, que você sempre se lembre do meu amor por você. Te amo.  
Sempre sua. 

 

 

 

Anúncios

Aposentaria

Senhor Anastacio Pipafraca, um senhor que deve ter por volta de seus 85 anos, tinha uma saúde melhor que a de muitos adolescente dos dias de hoje, esses adolescentes perdidos que ficam o dia todo na internet, só engordando e engordando, tomara que morram explodindo de tanto ficar gordos….. Er, bem, retornando a história de senhor Anastacio Pipafraca, apesar de sua idade altamente avançada, ele continua trabalhando sem descaço, em seu emprego de quando era jovem. Era um emprego consideravelmente leve e fácil, mas seus companheiros de trabalho queriam que ele se aposentasse, já que mesmo saudável, trabalhar todo santo dia na selva, caçando leões para o circo e os domesticando não era um negocio fácil.

Numa bela manhã, de uma bela segunda feira,   Anastacio Pipafraca chega em seu local de trabalho, pega os rifles de pressão, pega seu uniforme camuflado e se prepara para ir para o helicóptero que o levaria a selva caçar os malditos leões. Anastacio Pipafraca não fazia isso pelo dinheiro, ele nunca precisou do dinheiro, já que vem de uma família rica. ele faz isso pelo amor de meter bala em seres vivos.

Anastacio Pipafraca tem desvio de personalidade..

Voltando a historia, quando chegou no heliporto, reparou que todos funcionários, e até mesmo seus patrões, estavam em posição formal, em frente o helicóptero. Não entendia o motivo daquilo, mas continuou indo em direção ao mesmo.

– Pare ai Anastacio, você não vai trabalhar hoje….. Nem nunca mais.

Anastacio Pipafraca não entendia nada, encarou todos ali com seu olhar carrancudo de velho e simplesmente disse:

– Vocês estão me despedindo? É isso mesmo? Depois de eu ter dedicado mais de 60 anos fazendo a mesma coisa, vocês simplesmente vão me jogar na rua?

– Ninguém está te despedindo. Nós apenas estamos te forçando a se aposentar. Você vai ganhar todos os direitos que a aposentadoria lhe concede, e mais uns extras por ter sido tão fiel e prestativo a nossa empresa. Mas agora some daqui, não queremos um velho nesse tipo de emprego.

Todos concordaram com a cabeça, e Anastacio Pipafraca ficou totalmente sem reação, ele achava que era alguém querido por todos, mas essa é a realidade. Sem outra escolha, virou as costas e foi para sua casa. A verdade é que, todos naquele serviço admiravam muito Anastacio Pipafraca, porém, precisavam que ele se aposentasse para que não morresse tragicamente para um leão, já que mesmo saudável, ainda era um simples velho. Porém Anastacio não sabia que as pessoas se sentiam assim.

Chegando em casa, Anastacio Pipafraca simplesmente se jogou no sofá e ficou pensando no quanto a vida dele seria chata e horrível. Ele viraria um velho comum, que passaria o dia todo coçando o saco e esperando a morte bater a sua porta.

NÃO

Ele não ficaria fazendo isso. Ele daria um jeito de arrumar algo pra fazer e assim ficou vários dias tentando descobrir o que poderia fazer. Passou-se quase um mês e Anastacio Pipafraca finalmente descobriu o que poderia fazer. Pegou um avião, e partiu para os Estados Unidos. Já na terra do Tio Sam, ele se escreveu para o exercito, sendo aceito, pelo fato de que eu, o narrador, quis, e foi mandado numa missão importante. Matar tudo que se meche no Oriente Médio. Anastacio Pipafraca aceitou sem pensar duas vezes e assim foi.

Ficou em torno de 3 meses naquele local, matando locais, lideres políticos, e tudo que ele quisesse matar, isso sem represaria nenhuma. . Então, ele simplesmente resolveu virar o líder daquele local, sendo o ditador mais terrível que já chegou a pisar no planeta. Era uma sonho que se realizava

Foi morto em batalha pelos próprios companheiros de exercito, a mando de seus superiores, pois Anastacio Pipafraca começou a se mostrar que poderia ser uma grande ameaça. Porém Anastacio Pipafraca morreu feliz, já que morreu fazendo o que mais gostava. Atirar em seres vivos.

Anastacio Pipafraca era uma pessoa ruim.

FIM

PS: Não vai ter imagem nesse texto pois to com preguiça de procurar alguma que se encaixe mais ou menos nesse texto. Se achar uma imagem que combine, me manda que eu edito isso aqui

Dias borrados.

 

Image
Quando se magoa uma mulher se ganha um inimigo, mas sou mais forte que isso, eu apenas te desprezo. Lá no fundo.

Esses dias andam borrados. 
Como aquele batom que usei com você, 
ele eu não uso mais, 
Nem te beijo mais. 
Os dias andam meio borrados,
me lembram você, 
Não sei porque.