Pássaros, eu.

Image
E ela olhava para as gaiolas com pássaros coloridos e ficava tristonha, mas mal sabia que era sua própria gaiola, que seu coração era o pássaro tristonho.

 

 

Ser preso em sua mente com mentiras
Ser assim sozinho e carente cercado por elas, mentiras
Ser eu, ser você, tanto faz, tem uma hora que de tudo se cansa e hoje eu canso de sofrer
Quero sair daqui, sabe sair de mim, tentar fugir ou não sei, qualquer coisa, aceito até abraços frios
Anda tão sozinho e envolto em tantas mentiras que me pego imaginando se quando me dizem que estão com fome é verdade
Ontem a noite eu vi um pássaro, e a cada passo eu me peguei imaginando voando, pra longe de mim, pra longe de ti
Seja feliz, seja feliz
Foi assim que o pássaro gritou quando ele voou, foi assim que eu sorri quando percebi que as coisas se resolvem, que o mundo está aqui e tudo o que importa é isso, esses sorrisos
Mesmo eu não sabendo quem eu sou.

Anúncios

Comunicado.

Olá queridos, 

Não é uma carta, ou um conto, ou uma confissão de um crime (esse é pra depois), é apenas um comunicado para aqueles que seguem Os Sem Sombras, e para os que começaram a seguir Haviva. Bem, são dois projetos longos e em processos, então eu resolvi trocar as datas, Haviva foi postado apenas uma vez, já Os Sem Sombras, foi postado diversas vezes, especificamente uma vez ao dia. Essas datas irão mudar, resolvi começar a postar Os Sem Sombras todas segundas e Haviva todas sextas. Assim poderei continuar os capítulos tranquilamente e terá conteúdo sempre. 
Ficará assim: 

Os Sem Sombras – Segundas-feiras;
Haviva – Sextas-feiras. 

Obrigada e grande abraços! 

 

Image
Charlote, a gata folgada!