Haviva.

Projeto antigo, anterior a Os Sem Sombras, não terminado, em andamento, não sei ao certo quando terá fim. Assim como não sei ao certo quando Os Sem Sombras e Scarlet terá fim. Essa ultima é outro projeto em andamento. Bom, essa é a história de Haviva, uma elfa, numa época remota, tempos antigos e diferentes. Começarei pelo prólogo. Boa Leitura! 

 

 

Image

Uma inocência para de ser a mesma quando o tempo, o mal a corrompe, só podemos esperar que não seja grave.

Prologo 

 

O solo estava desgastado de tantas pisadas. O céu cinzento pela fumaça que saia das pequenas cabanas pequenas de madeiras, folhas, palhas e barro. Não era uma vila bonita. As pessoas andavam se motivação, sem vontade de viver. As grandes aves voavam pelo céu e olhavam para baixo com fome, aves estranhas, com bicos de águia, patas e calda de leão, cabeça de homem, uma mistura perturbadora, que apenas os reis controlavam, eram os grifos. Gostavam de devorar crianças, e os pais nada podiam fazer apenas deixar levar. “Haviva, entre agora!” Uma pequena elfo apareceu atrás da porta e olhou pra fora, os gritos dos grifos eram perturbadores, anunciando a morte. “Mas mamãe, quero brincar ai de fora com as pequenas fadas.” A mulher com rosto cansado olhou pra dentro e depois suspirou. Deixou a cesta com roupas limpas no chão e entrou. “Venha aqui querida.” A menina de longos cabelos brancos foi até sua mãe, uma pequena mulher, magra de profundas olheiras e um gorro na cabeça. “Aquelas aves lá fora estão com fome, e estão há dias sem comer, se você for pra lá, brincar com as fadas eles irão te pegar, te matar, mas antes irão te torturar, te jogando pro alto, te fazendo sentir medo e dor, e depois irão te comer. Quando se satisfazerem irão te jogar no chão, apenas os ossos ensanguentados. E eu não poderei chorar por você publicamente, não poderei gritar e espalhar suas cinzas pela porta da nossa casa, terei que fingir que esta tudo bem, pois o rei é sádico e não gosta que nós, elfos, demonstremos dor. Então pare de ser egoísta e fique aqui dentro de casa.” A criança olhou para a mãe com os grandes olhos azuis, e apenas ficou em silencio, depois concordou com um aceno e se levantou. A mulher elfo se levantou, alisou a grande saia marrom e saiu, onde se podiam escutar os gritos dos grifos esfomeados. E só então a garotinha chorou, e limpou suas lágrimas nos seus fios de cabelos, tão brancos e longos quanto fios de teia que enfeitavam os cantos de sua cabana, e assim as fadas cruéis não pegariam suas lágrimas para o bel prazer de si.  

Anúncios

2 pensamentos sobre “Haviva.

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s